Representações Sociais da masculinidade no filme Jojo Rabbit

Conteúdo do artigo principal

José Vinicius Ribeiro de Campos

Resumo

O presente artigo é fruto da disciplina de Práticas em Ciências e Humanidades do Bacharelado em Ciências e Humanidades da Universidade Federal do ABC (UFABC). Nele, o tema escolhido para ser debatido é da masculinidade e a crise pela qual esta vem passando nos últimos anos, fruto da ascensão nas sociedades ocidentais dos movimentos feminista e LGBTQIA+. Assim, a partir das discussões já produzidas sobre masculinidades nas áreas das Ciências Sociais, busco realizar uma análise do filme Jojo Rabbit (2019) - com auxílio da Teoria das Representações Sociais do psicólogo social Serge Moscovici -, tentando dar ênfase à tentativa de socialização em uma masculinidade hegemônica pela qual passa o protagonista e como este foi capaz, ao fim do filme, de produzir uma nova forma de ser homem e que foge ao padrão tradicional hegemônico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Detalhes do artigo

Como Citar
RIBEIRO DE CAMPOS, José Vinicius. Representações Sociais da masculinidade no filme Jojo Rabbit. ÎANDÉ : Ciências e Humanidades, [S. l.], v. 6, n. 1, p. 15–28, 2022. DOI: 10.36942/iande.v6i1.419. Disponível em: https://periodicos.ufabc.edu.br/index.php/iande/article/view/419. Acesso em: 18 maio. 2024.
Seção
Artigos

Referências

BOCK, A. M. B. & GONÇALVES, M. G. M. A dimensão subjetiva da desigualdade social - desafios teóricos e metodológicos. In: MACHADO, C. Democracia e desigualdade: registros críticos. Porto Alegre: Editora Zuko, 2017.

CAMPOS, J. V. R. Saberes Intergeracionais em Catálogo Virtual. Relatório final de Iniciação Científica em Psicologia Social. Relatório. São Paulo: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, 2019.

DA SILVA Jr., J. A. & DA SILVA, M. de L. R. “Não tem nenhum viado aqui”: a construção de masculinidades em uma unidade socioeducativa do Rio de Janeiro. In: CAETANO, M. & DA SILVA Jr., P. M. (orgs.). De guri a cabra macho: masculinidades no Brasil. Rio de Janeiro: Lamparina, 2018.

CONNELL, R. Masculinities. Cambridge: Polity Press, 1995.

JOJO Rabbit. Taika Waititi / Carthel Neal, Chelsea Winstanley & Taika Waititi. EUA: Fox Searchlight Pictures, 2019.

LIMA, M. Concepção, redação e publicação de artigos científicos. Redação de artigos: estrutura e conteúdo. NASCER E CRESCER: Revista de pediatria do centro hospitalar do Porto, 2013, vol XXII, n.º 1.

MACIEL Jr., P. de A. Tornar-se Homem - Projeto Masculinos na Perspectiva do Gênero. Rio de Janeiro: Livre Expressão, 2013.

MUSSI, L. H. Representações Sociais do nazismo no cinema: estudo sobre a desumanização e a resistência à desumanização. Tese (Doutorado em Psicologia Social). Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. São Paulo, 2016.

SÁ, C. P. Representação Social: o conceito e o estado atual da teoria. In: SPINK, M. J. (org.). O conhecimento no cotidiano. São Paulo: Brasiliense, 1993.

VIVEROS VIGOYA, M. As cores da masculinidade: experiências interseccionais e práticas de poder na Nossa América. Rio de Janeiro: Papéis Selvagens, 2018.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)