A Memória e a Resistência em Eduardo Galeano

Conteúdo do artigo principal

Jéssica Ferreira

Resumo

Este trabalho tem como objetivo discorrer sobre as principais concepções de memória e história até as mudanças desencadeadas a partir da segunda metade do século XX. A partir daí, traçar um paralelo entre o papel fundamental da memória nas obras do escritor uruguaio Eduardo Galeano e seus possíveis efeitos e contribuições para a irrupção das narrativas “dos vencidos”, como denominou Walter Benjamin. Utilizando contribuições de Benjamin e Pollack, é traçada uma relação entre as obras de Galeano e o papel da arte no resgate de memórias soterradas e negligenciadas, para que a análise histórica ganhe outras camadas, percorrendo outros caminhos que não o da “história oficial” dos vencedores, como também denominou Benjamin. A obra de Galeano nos provoca a pensar os limites entre a realidade e a ficção no resgate e preservação de memórias/ narrativas até então marginalizadas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Detalhes do artigo

Como Citar
FERREIRA, Jéssica. A Memória e a Resistência em Eduardo Galeano. ÎANDÉ : Ciências e Humanidades, [S. l.], v. 6, n. 1, p. 78–86, 2022. DOI: 10.36942/iande.v6i1.531. Disponível em: https://periodicos.ufabc.edu.br/index.php/iande/article/view/531. Acesso em: 15 jul. 2024.
Seção
Artigos

Referências

BENJAMIN, Walter. Magia e Técnica, Arte e Política: ensaios sobre literatura e história da cultura, obras escolhidas, 3. edição. São Paulo: Editora Brasiliense, 1987, v. 1.

Canal Brasil. Eduardo Galeano Sangue Latino. 09 jan. 2018. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=47aFAIDierM. Acesso em: 22 ago. 2020.

Câmara dos Deputados. Entrevista com o escritor uruguaio Eduardo Galeano. 02 abr. 2015. Disponível em: https://www.camara.leg.br/tv/454209-entrevista-com-o-escritor-uruguaio-eduardo-galeano/. Acesso em: 23 ago. 2020.

GAGNEBIN, Jeanne Marie. Lembrar, Escrever, esquecer. São Paulo: Editora 34, 2006.

GAGNEBIN, Jeanne Marie. Walter Benjamin: os cacos da História. 2. edição. São Paulo: Editora Brasilense, 1993.

GALEANO, Eduardo. Dias e Noites de Amor e de Guerra. Porto Alegre: L&PM POCKET, 2001.

GALEANO, Eduardo. O Livro dos Abraços. Porto Alegre: L&PM POCKET, 2005.

COGGIOLA, Osvaldo. O ciclo militar na América do Sul. Blog da Boitempo, 23 mar. 2014. Disponível em: https://blogdaboitempo.com.br/2014/03/24/o-ciclo-militar-na-america-do-sul/. Acesso em: 25 ago. 2020.

NSC, Redação. Eduardo Galeano: "Me apaixona a realidade, com suas histórias secretas e suas zonas invisíveis". NSC Total, 2008. Disponível em: https://www.nsctotal.com.br/noticias/eduardo-galeano-me-apaixona-a-realidade-com-suas-historias-secretas-e-suas-zonas. Acesso em: 25 ago. 2020.

POLLAK, Michael. Memória, esquecimento, silêncio. Estudos Históricos, Rio de Janeiro, v. 2, n. 3, p. 03-15, 1989.

ROSSI, Marina. Eduardo Galeano: “Eu não leria de novo ‘As Veias Abertas da América Latina’”. El País, 04 maio 2014. Disponível em: https://brasil.elpais.com/brasil/2014/05/04/cultura/1399232315_232658.html. Acesso em: 23 ago. 2020.

USP. Memória e Resistência, [s.d.]. Disponível em: http://www.usp.br/memoriaeresistencia/?page_id=8. Acesso em: 25 ago. 2020.