Marmita

Autores

  • Pablo Vieira Coletivo Birico

Resumo

Marmita é uma obra produzida a partir da reflexão sobre as experiências que tive trabalhando com distribuição de comida para população de rua durante a pandemia de COVID-19 na região da Cracolândia no centro de São Paulo. Mais ou menos na mesma época, tive contato com duas pesquisas que me levaram à produção deste trabalho: a primeira foi a publicação dos dados do Inquérito Nacional Sobre Insegurança Alimentar no Contexto da Pandemia de COVID-19, em 2020, e o segundo foi o acervo de obras do Museu de Arte Sacra de São Paulo (que fica na mesma região onde eu trabalhava com a população de rua), composta em grande parte por esculturas em madeira e metais preciosos. A partir de então tornaram-se objetos da minha pesquisa tanto a denúncia das condições de consumo de alimentos das comunidades pobres que habitam o centro de São Paulo, quanto o entendimento da obra de arte como matéria imbuída de sacralidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Pablo Vieira, Coletivo Birico

PABLO VIEIRA Bacharel em Ar tes Visuais pelo Centro Universitário Belas Artes de São Paulo e pósgraduado em Efeitos Visuais pelo Centro Universitário Senac. Vive e trabalha em São Paulo. Foi integrante da dupla de artistas associação massa falida (desde 2012), com o qual destacase a participação do programa de residência Internacional 2016 J.A.C.A (Nova Lima, MG), Programa de Residência Artística Tofiq House 2015 (São Paulo, SP) e da 7 edição da Red Bull House of Art em 2014(São Paulo, SP). Desde 2010 trabalha como assistente para diversos artistas contemporâneos e já participou de montagens de exposições nos principais museus e galerias do Brasil. Faz parte do coletivo Birico, grupo de artistas organizado no território do centro de São Paulo conhecido como Cracolândia.

Downloads

Publicado

2024-05-28

Como Citar

VIEIRA, Pablo. Marmita. Diálogos Socioambientais, [S. l.], v. 7, n. 18, p. 76–78, 2024. Disponível em: https://periodicos.ufabc.edu.br/index.php/dialogossocioambientais/article/view/796. Acesso em: 15 jul. 2024.