Bisneto da cota

trajetórias imateriais das Folias de Reis e transformações territoriais rurais dos últimos 25 anos em Presidente Olegário, MG

Autores

  • Gabriel Machado Universidade Federal do ABC

Resumo

As fotos pertencem ao Trabalho de conclusão de curso em Planejamento Territorial da UFABC, intitulado “Bisneto da Cota: Trajetórias imateriais das Folias de Reis e transformações territoriais rurais dos últimos 25 anos em Presidente Olegário, MG”.

O objetivo do trabalho é identificar e descrever as sociabilidades imateriais e as mudanças territoriais rurais dos últimos vinte e cinco anos no município de Presidente Olegário, Minas Gerais. A metodologia utilizada é a pesquisa participante, com o objetivo de debater aspectos materiais, visões de mundo e valores, com a ideia de cativeiro da terra em seu sentido literal: a armadura da estrutura agrária na realidade brasileira. Dessa forma, faz-se um recorte na tradição cultural imaterial das Folias de Reis, manifestação cultural-religiosa que estrutura grupos de devoção aos santos nas comunidades rurais, que, no município, representa 94% do seu território, sendo um elo entre as políticas de desenvolvimento das comunidades rurais, o território e suas manifestações imateriais. A tradição, de origem ibérica, faz parte das celebrações mais antigas e difundidas no estado de Minas Gerais e no Brasil, e, ao longo dos anos, foi se tornando importante na construção do imaginário, paisagem, política, identidade e memória individual e coletiva dos mineiros e olegarienses. As folias reúnem em torno de si diversas práticas culturais, saberes, formas de expressão, ritos, modos de produção e celebrações, representando uma parte importante do patrimônio cultural do município e do país. Assim, sob a perspectiva do planejamento territorial temos a hipótese de que, a sociologia da vida cotidiana e a imaterialidade da manifestação cultural, bem como sua trajetória, coaduna-se ao desenvolvimento territorial rural no município ao longo dos anos, que é resultante das políticas, racionalidade e cultura das estratégias de desenvolvimento territorial rural globais e nacionais, reproduzindo relações capitalistas e não-capitalistas de produção.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gabriel Machado, Universidade Federal do ABC

Possui graduação em Ciências e Humanidades, Planejamento Territorial e em Filosofia pela UFABC. Atualmente é mestrando do PGT/UFABC e TT-3 da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo no projeto Impacto da COVID-19 no modo de vida, mobilidade e acessibilidade dos grupos marginalizados (ICOLMA), linha de fomento Trans-Atlantic Platform for the Social Sciences and Humanities e é pesquisador da Universidade de São Paulo. Tem experiência na área de Planejamento Urbano-Rural e Regional, integrando pesquisas nas universidades UFABC USP (BRASIL )/ UNAM UAEM (México)/ USF (Escócia)/ TU Dortmund (Alemanha)/ UCT (África do Sul).

Downloads

Publicado

2024-05-28

Como Citar

MACHADO, Gabriel. Bisneto da cota: trajetórias imateriais das Folias de Reis e transformações territoriais rurais dos últimos 25 anos em Presidente Olegário, MG. Diálogos Socioambientais, [S. l.], v. 7, n. 18, p. 72–75, 2024. Disponível em: https://periodicos.ufabc.edu.br/index.php/dialogossocioambientais/article/view/567. Acesso em: 15 jul. 2024.