Segurança Hídrica, Emergência Climática, Governança, Vulnerabilidade Social e Direitos Humanos à Água e ao Saneamento

Autores

  • Edson Aparecido da Silva

Resumo

Para tratar do tema proposto partimos da premissa de que todas as pessoas, independentemente da capacidade de pagamento e dos locais e das condições de moradia devem ter acesso garantido à água em quantidade e qualidade adequadas 24 horas por dia, 365 dias por ano e à coleta e destinação adequada dos esgotos o Brasil 33,1 milhões de pessoas passam fome, o desemprego atinge 10,1 milhões de pessoas os desalentados chegam a 4,3 milhões de trabalhadores(as)2, mais de 37 milhões de pessoas estão inscritas no Cadastro Único para Programas Sociais, conhecido como CadÚnico, registro do
governo federal que identifica as famílias de baixa-renda. Desse total 52% estão na faixa de extrema pobreza, ou seja, a renda total familiar per capita é de R$ 105,14. É nesse contexto que deve ser abordado temas como segurança hídrica, emergência climática, governança, vulnerabilidade social e sua relação com os direitos humanos à água e ao saneamento.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

2022-12-21

Como Citar

APARECIDO DA SILVA, E. . Segurança Hídrica, Emergência Climática, Governança, Vulnerabilidade Social e Direitos Humanos à Água e ao Saneamento. Diálogos Socioambientais, v. 5, n. 15, p. 51-54, 21 dez. 2022.