O oceano e a segurança alimentar na Macrometrópole Paulista

Autores

  • Fausto Silvestri Fundação Instituto de Pesca do Estado do Rio de Janeiro - FIPERJ/ Extensionista
  • Fabio Prior Caltabellotta Oregon State University/ Research Associate Dept. of Fisheries, Wildlife, and Conservation Sciences Coastal Oregon Marine Experiment Station

Palavras-chave:

pesca, aquicultura, políticas públicas, São Paulo

Resumo

A Macrometrópole Paulista é um território densamente povoado com mais de 33 milhões de habitantes, três vezes maior que a população total de Portugal. Diante de tal magnitude, onde a produção alimentar interterritorial não é suficiente para alimentar sua ávida população, intensificam-se os problemas relacionados à segurança e à soberania alimentar. Em um território com aproximadamente 750 km de linha de costa e demasiadamente dependente da importação de alimentos, o oceano pode exercer uma importante função no equilíbrio de sua balança comercial e sobretudo na oferta de alimentos de alto valor biológico.

Publicado

2022-08-31

Como Citar

SILVESTRI, F. .; CALTABELLOTTA, F. P. . O oceano e a segurança alimentar na Macrometrópole Paulista. Diálogos Socioambientais, v. 5, n. 14, p. 27 - 30, 31 ago. 2022.