Projeções de Uso e Cobertura da Terra na Macrometrópole Paulista

Autores

  • Carolyne Bueno Machado Departamento de Ciências Atmosféricas, Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas. Universidade de São Paulo.
  • Edmilson Dias de Freitas Departamento de Ciências Atmosféricas, Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas. Universidade de São Paulo.

Palavras-chave:

Modelagem dinâmica, Antropização, Urbanização, Desmatamento

Resumo

Neste trabalho avaliamos as mudanças de uso e cobertura da terra até 2050 na Macrometrópole Paulista (MMP). As projeções foram geradas com um modelo probabilístico que une as taxas de alteração do passado a diferentes forçantes externas da superfície. Observamos que a presença de áreas protegidas na MMP foi importante para projetar pouco desmatamento da vegetação nativa. No entanto, a expansão da Infraestrutura Urbana foi a maior alteração projetada, destacando a importância do planejamento territorial, especialmente devido à ocupação de áreas de risco.

Biografia do Autor

Carolyne Bueno Machado, Departamento de Ciências Atmosféricas, Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas. Universidade de São Paulo.

Doutoranda em Meteorologia pela Universidade de São Paulo, com sua pesquisa voltada à avaliação do impacto das mudanças de uso e cobertura da terra nos padrões de precipitação da Bacia do Rio Paraná. Trabalha atualmente com a modelagem dinâmica espacial e com modelagem numérica regional da atmosfera. Possui mestrado em Sensoriamento Remoto pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais e graduação em Engenharia Ambiental pela Universidade Tecnológica Federal do Paraná.

Edmilson Dias de Freitas, Departamento de Ciências Atmosféricas, Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas. Universidade de São Paulo.

Professor Titular do IAG-USP, desenvolve pesquisas voltadas aos problemas existentes em áreas urbanas, com foco em sistemas meteorológicos extremos e poluição do Ar. Participou do Painel Brasileiro de Mudanças Climáticas como coautor junto ao GT-1 no capítulo, “Avaliação de Modelos Globais e Regionais Climáticos. Foi coordenador do GT "Programa Brasileiro de Combustíveis, Tecnologias Veiculares e Emissões (PCVE)", junto à Associação Brasileira de Engenharia Automotiva (AEA), em que foram avaliados os efeitos das emissões e dos programas de controle, como o PROCONVE.

Publicado

2021-09-06

Como Citar

BUENO MACHADO, C. .; DIAS DE FREITAS, E. . Projeções de Uso e Cobertura da Terra na Macrometrópole Paulista. Diálogos Socioambientais na Macrometrópole Paulista, v. 4, n. 11, p. pp. 36 - 39, 6 set. 2021.