Adaptação às mudanças climáticas sob o neoliberalismo: que lugar para a Justiça Climática?

Autores

  • Gabriel Pires de Araújo Universidade de São Paulo / Mestrando em Ciência Ambiental no Instituto de Energia e Ambiente
  • Letícia Stevanato Rodrigues Universidade de São Paulo / Doutoranda em Ciência Ambiental no Instituto de Energia e Ambiente
  • Beatriz Duarte Dunder Universidade de São Paulo / Mestranda em Ciência Ambiental no Instituto de Energia e Ambiente
  • Ana Lia Leonel Universidade Federal do ABC / Doutoranda em Planejamento e Gestão do Território
  • Rayssa Saidel Cortez Universidade Federal do ABC / Doutoranda em Planejamento e Gestão do Território
  • Bruno Avellar Alves de Lima Pesquisador associado ao Instituto de Energia e Ambiente da Universidade de São Paulo e à Universidade Federal do ABC

Palavras-chave:

Justiça Climática, Emergência Climática, Instrumentos de Adaptação, Neoliberalismo, Planejamento Urbano

Resumo

O engajamento frente à emergência climática deve ser uma ação coletiva, fortalecida pelos movimentos de Justiça Ambiental e Climática, tanto quanto pelas políticas públicas e planos para o enfrentamento das consequências socioambientais do Antropoceno. Apontar as falhas no sistema econômico e político é uma medida urgente para viabilizar saídas da atual crise que superem narrativas e intervenções neoliberais e individualistas que se expressam territorialmente. Assim, os instrumentos de planejamento e gestão nas cidades poderão ser construídos mais democraticamente, a fim de garantir que os direitos socioambientais sejam igualmente distribuídos.

Biografia do Autor

Gabriel Pires de Araújo, Universidade de São Paulo / Mestrando em Ciência Ambiental no Instituto de Energia e Ambiente

Gestor Ambiental (EACH-USP). Mestrando em Ciência Ambiental (PROCAM-IEE-USP). Tem como área de interesse Gestão Ambiental, Justiça Climática e Adaptação às Mudanças Climáticas

Letícia Stevanato Rodrigues, Universidade de São Paulo / Doutoranda em Ciência Ambiental no Instituto de Energia e Ambiente

Gestora Ambiental (EACH-USP), Mestra e Doutoranda em Ciência Ambiental pelo IEE-USP. Seus principais temas de pesquisa são Resíduos, Ecologia Política Urbana, Gerenciamento de riscos e Justiça Ambiental. Pesquisadora do Núcleo de Pesquisa em Organizações, Sociedade e Sustentabilidade (NOSS) e do Projeto Temático MacroAmb (FAPESP).

Beatriz Duarte Dunder, Universidade de São Paulo / Mestranda em Ciência Ambiental no Instituto de Energia e Ambiente

Gestora Ambiental (EACH-USP), Mestranda em Ciência Ambiental pelo IEE-USP, tem como área de pesquisa Ecologia Politica e Segurança Hídrica. É parte do Projeto Temático MacroAmb (FAPESP).

Ana Lia Leonel, Universidade Federal do ABC / Doutoranda em Planejamento e Gestão do Território

Cientista Social (UFSCar), Mestre e Doutoranda em Planejamento e Gestão do Território pela UFABC com pesquisa principalmente na área de planejamento ambiental. Associada ao Laboratório de Planejamento Territorial (LabPlan) (UFABC/PGT), integra os Grupos de Pesquisa CNPq “Campo do planejamento territorial” e “Território e natureza: planejamento e gestão”. Pesquisadora do temático MacroAmb (FAPESP).

Rayssa Saidel Cortez, Universidade Federal do ABC / Doutoranda em Planejamento e Gestão do Território

Arquiteta e Urbanista (FAAC/UNESP), mestra e doutoranda em Planejamento e Gestão do Território (PPGPGT/UFABC), realiza pesquisa em segurança hídrica e comunidades vulneráveis. Integra o Laboratório Justiça Territorial (labJUTA), o Grupo de Pesquisa em Ecologia Política, Planejamento e Território (eco:t) e o Projeto temático FAPESP "Governança Ambiental na Macrometrópole Paulista face a variabilidade climática".

Bruno Avellar Alves de Lima, Pesquisador associado ao Instituto de Energia e Ambiente da Universidade de São Paulo e à Universidade Federal do ABC

Gestor Ambiental (EACH-USP). Mestre e Doutor em Ciência Ambiental (PROCAM-IEE-USP). Pesquisa as relações entre produção do espaço urbano e natureza, sob uma perspectiva crítica orientada pela ecologia política. É pesquisador do Projeto MacroAmb (Fapesp).

Publicado

2021-09-06

Como Citar

PIRES DE ARAÚJO, G. .; STEVANATO RODRIGUES, L. .; DUARTE DUNDER, B. .; LEONEL, A. L. .; SAIDEL CORTEZ, R.; AVELLAR ALVES DE LIMA, B. Adaptação às mudanças climáticas sob o neoliberalismo: que lugar para a Justiça Climática?. Diálogos Socioambientais na Macrometrópole Paulista, v. 4, n. 11, p. pp. 28 - 31, 6 set. 2021.

Most read articles by the same author(s)