Gingando no ensino de filosofia

Espinosa e a resistência afro-brasileira em uma perspectiva de educação libertadora

Autores

  • Vitor Mateus dos Reis Martins Duarte Universidade Federal do ABC

DOI:

https://doi.org/10.36942/rfim.v1i2.436

Palavras-chave:

Ensino, Espinosa, Razão, Capoeira, Liberdade

Resumo

O presente artigo pretende propor um encontro do ensino de filosofia no Brasil com sistemas culturais e filosóficos afro-brasileiros, sistemas que foram amplamente marginalizados pela história oficial, mas que possuem muitas contribuições éticas, epistemológicas, lógicas, políticas e estéticas. Este tex to busca nos escritos de Bento de Espinosa uma visão de mundo, de conhecimento e de ser humano que possa fundamentar uma perspectiva de educação libertadora no Brasil do século X XI. Baseando-se na concepção espinosana de um pensar corporal e alegre, o artigo proporá a capoeira como elemento de mobilização para uma autêntica reflexão filosófica na sala de aula brasileira, visando bons encontros pedagógicos que possam revelar possibilidades de pensar filosoficamente em seu próprio tempo e espaço.

Referências

ABIB, Pedro Rodolpho Jungers. Capoeira Angola: cultura popular e o jogo dos saberes na roda. Resgate. Campinas, v. 12, n. 1, p. 171-176, 2004. DOI: https://doi.org/10.20396/resgate.v12i13.8645622

BRAGA, Paula. Hélio Oiticica. São Paulo: Folha de S. Paulo, 2013.

CHAUÍ, Marilena. Espinosa – uma filosofia da liberdade. São Paulo: Editora Moderna, 1995.

COSTA-PINTO, Alessandra Buonavoglia; RODRIGUES, Lisete. Reflexões sobre a educação em Espinosa: a experiência do encontro como segundo nascimento. Filosofia e Educação. Campinas, v. 5, n. 1 p. 111-129, 2013. DOI: https://doi.org/10.20396/rfe.v5i1.8635412

ESPINOSA, Bento. Ética. Tradução: Tomaz Tadeu. São Paulo: Editora Autêntica, 2008.

LISBOA, Thiago Henrique Cortez de. Autodeterminação: considerações sobre os aspectos ontológicos da liberdade humana na ética de B. Espinosa. Dissertação (Mestrado em Filosofia) – Universidade Federal do ABC. São Bernardo do Campo, 2017.

NASCIMENTO, Abdias. Quilombismo: um conceito emergente do processo histórico-cultural da população afro-brasileira. 2º Congresso de Cultura Negra das Américas. Panamá, 1980.

NOVIKOFF, Cristina; CAVALCANTI, Marcus Alexandre de Pádua. Pensar a potência dos afetos na e para a educação. Conjectura: Filosofia e Educação (UCS). Caxias do Sul, v. 20, p. 88-107, 2015.

OLIVEIRA, Eduardo. Filosofia da ancestralidade como filosofia africana: educação e cultura afro-brasileira. Revista Sul-Americana de Filosofia e Educação. Brasília, v. 18, p. 28-47, 2012. DOI: https://doi.org/10.26512/resafe.v0i18.4456

REIS, Letícia Vidor de Souza; VIDOR, Elizabeth. Capoeira - Uma Herança Cultural Afro-brasileira. São Paulo: Selo Negro: 2013.

Publicado

2021-07-14

Como Citar

DOS REIS MARTINS DUARTE, V. M. Gingando no ensino de filosofia: Espinosa e a resistência afro-brasileira em uma perspectiva de educação libertadora. Revista de Filosofia Instauratio Magna, v. 1, n. 2, p. 114-146, 14 jul. 2021.

Edição

Seção

Artigos