Breves notas sobre o problema da filosofia no Brasil a partir do conceito de 'formação'

Autores

  • Roger Augusto Barbosa Montemor Universidade Federal do ABC (UFABC)

DOI:

https://doi.org/10.36942/rfim.v2i2.742

Palavras-chave:

cultura filosofica, formação, Antonio Candido, Roberto Schwartz, Paulo Arantes

Resumo

Falar de filosofia no Brasil nos leva, de algum modo, a inseri-la num quadro maior do processo formativo da cultura brasileira. E neste sentido, ao menos segundo Paulo Arantes, temos em Antônio Candido a figura privilegiada para pensarmos a noção de formação no Brasil. De acordo com Arantes, a noção de formação trabalhada por Candido ofereceria uma espécie de modelo que poderia ser extrapolável para se pensar o problema da formação cultural geral - incluindo a filosófica - num país como o Brasil. Além de Candido, outro autor central para problematizar a formação cultural brasileira é Roberto Schwarz, especialmente seu ensaio As ideias fora de lugar, onde procura sistematizar o sentido da transposição de elementos de uma cultura - no caso a europeia -, num país com pressupostos materiais diferentes daqueles em que esta cultura se originou. Sendo assim, a partir do conceito de formação de Candido e de algumas teses do ensaio As ideias fora de lugar, procuramos comentar sobre alguns aspectos e o sentido possível da formação de uma cultura filosófica no Brasil.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ARANTES, P.; ARANTES, O. O sentido da formação. Rio de Janeiro: Paz e terra, 1997.
ARANTES, P. Sentimento da dialética. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1992.
__. O fio da meada. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1996.
__. Zero à esquerda. São Paulo: Conrad, 2004.
__. Um departamento francês de ultramar. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1994.
__. Ressentimento da dialética. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1996
__. A filosofia e seu ensino. São Paulo: EDUC, 1993.
__. Formação e desconstrução. São Paulo: Editora 34, 2021.
CANDIDO, A. Formação da literatura brasileira. Belo Horizonte: Itatiaia, 2000.
CAUX, L. P. de, & CATALANI, F. “A passagem do dois ao zero: dualidade e desintegração no pensamento dialético brasileiro (Paulo Arantes, leitor de Roberto Schwarz)”. In: Revista Do Instituto De Estudos Brasileiros, (74), 119-146, 2019.
SAFATLE, V. O momento brasileiro da dialética. Correio Braziliense, Brasília, p. 6-7, 4 de set. 2004. Disponível em: <http://www.oocities.org/vladimirsafatle/vladi074.htm>. Acesso em: 20 de setembro de 2022.
SCHWARZ, R. Ao vencedor as batatas. São Paulo: Duas Cidades, 1988.
__. Que horas são? São Paulo: Companhia das Letras, 1987.
__. Sequências brasileiras. São Paulo: Companhia das Letras, 1999.
__. Martinha versus Lucrécia. São Paulo: Companhia das Letras, 2012.
__. Seja como for. São Paulo: Editora 34, 2019.

Downloads

Publicado

2023-02-16 — Atualizado em 2023-02-16

Versões

Como Citar

BARBOSA MONTEMOR, Roger Augusto. Breves notas sobre o problema da filosofia no Brasil a partir do conceito de ’formação’. Revista de Filosofia Instauratio Magna, [S. l.], v. 2, n. 2, p. 8–36, 2023. DOI: 10.36942/rfim.v2i2.742. Disponível em: https://periodicos.ufabc.edu.br/index.php/instauratiomagna/article/view/742. Acesso em: 15 abr. 2024.

Edição

Seção

Artigos