Ambivalências da sujeição

Judith Butler, Foucault e a psicanálise em A vida psíquica do poder

Autores

  • Michele Teixeira Bonote UFABC

DOI:

https://doi.org/10.36942/rfim.v1i3.541

Palavras-chave:

Judith Butler, Sujeição, Melancolia, Ambivalência

Resumo

Em A Vida Psíquica do Poder (1997 [2019]), Judith Butler debruça sobre o processo de formação do sujeito e sua capacidade de agência a partir da forma psíquica que o poder assume. Parte do objetivo da autora, neste livro, é enfrentar o paradoxo sobre a agência humana que ela herda de Foucault. Afirmar que as normas sociais são internalizadas, como reconhece, não é suficiente para explicar o que é essa incorporação. Tendo isso em vista, exploraremos neste artigo como a filósofa concebe o processo de incorporação psíquica da norma e recusa a separação dualista ontológica entre psíquico e social, situando-se entre Foucault e a psicanálise. Além disso, mostraremos como a autora elabora uma “teoria do eu” que parte do processo da melancolia e passa a considerar a ambivalência do sujeito como a característica que o permite agir na sujeição.

Referências

ALTHUSSER, Louis. Ideologia e Aparelhos Ideológicos do Estado. São Paulo: Martin Fontes, 1980.

BENHABIB, Seyla et al. Debates feministas: um intercâmbio filosófico. São Paulo: Editora Unesp, 2018.

BHABHA, Homi. Postcolonial authorithy and postmodern guilt. In: GROSSBERG, L et al. Cultural Studies: A Reader. New York: Routledge, 1992.

BUTLER, Judith. A Vida Psíquica do Poder: Teorias em Sujeição. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2019.

BUTLER, Judith. Problemas de Gênero: feminismo e subversão da identidade. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2016 [Gender Trouble: feminism and the subversion of the identity. New York: Routledge, 1990].

BUTLER, Judith. Vida precária: os poderes do luto e da violência. Trad.: Andreas Lieber. Belo Horizonte: Autêntica, 2020.

FOUCAULT, Michel. História da sexualidade 1: a vontade de saber. São Paulo: Paz e Terra, 2014.

FOUCAULT, Michel. Vigiar e Punir: nascimento da prisão. 18ªed. Petrópolis: Editora Vozes, 1997.

FREUD, Sigmund. Obras completas volume 12: Introdução ao narcisismo: ensaios de metapsicologia e outros textos (1914-1916). São Paulo: Companhia das Letras, 2010.

FREUD, Sigmund. Obras completas volume 16: O Eu e o Id, “autobiografia” e outros textos (1923-1925). São Paulo: Companhia das Letras, 2011.

JAGGER, Gill. Judith Butler: sexual politics. Social change and the power of the performative. New York: Routledge, 2008.

LACAN, Jacques. “A significação do falo”. Em: Escritos. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 1998.

LLOYD, Moya. Judith Butler: from norms to politics. Cambridge: Polity Press, 2007.

MCNAY, Lois. Subject, Psyche and Agency: The Work of Judith Butler. Theory, Culture and Society. 16 (2), pp. 175-193, April, 1999.

RODRIGUES, Carla. O Luto entre clínica e política: Judith Butler para além do gênero. Belo Horizonte: Autêntica, 2021.

Publicado

2021-12-15

Como Citar

BONOTE, M. T. Ambivalências da sujeição: Judith Butler, Foucault e a psicanálise em A vida psíquica do poder. Revista de Filosofia Instauratio Magna, v. 1, n. 3, p. 53-90, 15 dez. 2021.